Conheça a história de Molly&Tutu

Eu sou a Daniela Ferreira, mãe de duas lindas meninas e amante dos animais. O meu amor pelos animais vem desde a infância, cresci no meio deles. Desde pequena quis ser veterinária e ter um shelter para dar uma casa para os cachorros, gatos e outros animais  que eu via na rua, no entanto, a vida tomou outro rumo e segui outra profissão.

Depois que casei, fui morar em uma cidade com muita natureza, em uma casa com jardim e quintal bem grandes.

Comecei então a adotar meus filhotes. Primeiro veio a Bruna, ela tinha sido atropelada e abandonada, logo em seguida adotei a Molly, que já estava hà quase 2 anos para adoção, junto com ela veio a Mirabel, que havia sido castrada e jogada na rua.

Meu caseiro na época, precisava arrumar um lar para o Simba, o labrador que tinha sido deixado para trás pelos donos da casa que eu tinha acabado de me  mudar. O Simba estava em depressão, pois além de ficar o dia todo sozinho,ele não tinha mais o quintal gigante e interação com outros cachorros. Claro, que adotei o Simba! Ele voltou para a casa em que tinha nascido, no entanto, com pais que nunca iriam abandoná-lo novamente.

Depois de 1 ano a Mirabel, nos deixou, ela tinha epilepsia e sua saúde era fraquinha.

Alguns meses depois que a Mirabel se foi, fiquei sabendo de uma ninhada de 9 dálmatas, onde os donos estavam doando, pois não estavam dando conta de cuidar dos pais e todos os filhotes. Minha filha Pietra, se apaixonou pela Lili, uma dálmata piratinha linda.

No meio dos cachorros, circulava todo festeiro, o Tutu, nosso gatinho preto de olhos amarelos, que a Pietra achou na rua. Ele era bem baby, provavelmente, se perdeu da mãe. Tutu e Lili, cresceram juntos, se tornaram bons amigos, era muito divertido assistir os dois brincarem juntos. Tutu, depois de sete anos de muita alegria , nos deixou.

 

Simba, foi o pai da Lili, ele a adotou logo que chegou, era incrível o cuidado e carinho que ele dava para ela. Eles se tornaram inseparáveis. Sabe aquele pai que deixa o filha fazer tudo? Esse era o Simba!

 

Alguns anos depois o Simba, que já estava idoso, nos deixou e a Lili entrou em depressão. Ela foi crescendo e começou a brigar com a Molly e Bruna, ela não gostava de fêmea. Isso se tornou um problema, pois não podiam ficar juntas.

 

Fui em um shelter para adotar um cachorro para ser o novo amigo da Lili. Na verdade, foi ela quem escolheu, afinal, o amigo era para ela. Bob, um vira lata lindo, todo simpático, foi o escolhido. Ele foi resgatado de um dono que prendia ele dentro de um quartinho escuro. 

 

​Com isso, Bob, não gostava de homens, tivemos  bastante paciência, cuidados especiais e muito amor para que ele voltasse  a se sentir seguro e confiante. Bob, sempre foi um super dog, gentil, brincalhão, amoroso e muito protetor.

 

​Bem, quando fui buscar o Bob para levar para casa, trouxe também a Nina, uma cachorra grande e bem peluda, os dois tinham se tornado muito amigos e eu não podia deixar ela para trás. Ela é maravilhosa!  

Um dia, um cachorrinho passou correndo na frente do meu carro, quase eu o atropelei, era muito pequenininho. Tinha sido abandonado na rua. Era uma época bem fria e ele por ser um pincher, sente muito frio.  Adotamos mais um filhote! Budweiser, um cachorrinho muito querido e valente!

Em junho de 2020, minha menina amada de tantos anos, nos deixou, Molly já estava bem velhinha. Ela foi guerreira, pois aguentou horas de voô do Brasil até os EUA para vir me encontrar, fico feliz em ter conseguido ter trazido pelo menos ela para cá.

A Bruna não pode vir pois estava muito doente, o Bud viria logo depois, mas a pandemia atrapalhou nossos planos. Os outros maiores, só poderão vir quando formos morar em uma casa maior que aceite todos eles.  Eles estão na fazenda de um amigo até eu poder trazê-los para cá. 

Em fevereiro de 2021, adotamos em um shelter em West Palm Beach. o Louie, um lindo cachorrinho amável, super friendly, cheio de energia, que gosta de brincar no dog park com seus amigos. Louie, além de ter coleção de acessórios, está se divertindo em ser modelo Molly & Tutu. Adora experimentar novos modelos e faz pose para tirar foto, acho que ele quer ser o centro das atenções!

Essa é a história de meus amáveis filhotes, minha história com eles e a paixão que tenho pelos animais me inspirou a criar a empresa Molly & Tutu.

 

Molly & Tutu dois serzinhos de luz, foram incríveis e trouxeram muito amor e felicidade na minha vida e de minha família. 

​​A Boutique Molly & Tutu é muito mais que uma marca de coleiras única e personalizada em forma de acessório para pets, ela é o registro de amor entre nós e nossos filhos de patas. Definitivamente é a melhor coleira para cachorros e gatos. 

molly13.jpg

Molly em 2020 - 16 years old

Bud Louie- Good Vibes
Bruna Mirabel-  Cotton Candy
Bruna Mirabel- Beautiful